Pesquisar este blog

terça-feira, 23 de março de 2010

Van Gogh - em "Sonhos" de Akira Kurosawa.













A melhor interpretação de Van Gogh no cinema foi feita por Martin Scorsese para o filme Sonhos, de Kurosawa. Para quem ainda não viu, vale a pena observar um Van gogh "sedento" pela luz do sol, desenhando sem parar em um campo de trigo, recheado de corvos nas árvores. A cena é rápida. O diretor Martin Scorsese está irreconhecível e faz um papel apaixonado, diante da paisagem no calor da manhã.
Impressionado, o diretor de Sonhos começa a conversar com o artista:
“Uma cena que parece pintura não dá pintura. Se olhar com atenção você verá que toda natureza tem sua beleza. Quando encontro esta beleza natural eu simplesmente me perco nela. Então, como num sonho, a cena se pinta sozinha. Eu consumo esta cena natural eu a devoro completamente. Quando termino, a imagem aparece completa diante de mim. Mas é difícil segurá-la aqui dentro”.
O jovem Kurosawa pergunta como ele consegue, como ele faz para segurar a cena e pintar, e Van Gogh responde que trabalha como um escravo:
"Eu vou ao máximo, como uma locomotiva. Preciso me apressar, o tempo está acabando. Resta pouco tempo para pintar.”
Kurosawa aponta para o rosto de Vang Gogh, pergunta se ele se feriu na orelha e o pintor, sem parar de desenhar, responde: Kurosawa vai atrás dele...
“Ontem eu tentava completar um auto-retrato. Não conseguia acertar a orelha, então cortei a orelha e a joguei fora”.
Levanta a cabeça para o sol e sai depressa perdendo-se no meio do campo de trigo...

É claro que este mestre japonês fez, para o filme, inúmeros desenhos, já que o seu desejo inicial, quando ainda era criança, era de tornar-se Pintor.

4 comentários:

  1. Oi Fabrício.
    Infelizmente, nesta loucura as vésperas de mais uma exposição, não consegui ir ao cinema.
    Valeu amigo,

    Forte abraço,
    Ulysses.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo.